segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Azeitonas Britadas à moda da Ti Carminha



Ingredientes:

Azeitonas
Água
Sal
Orégãos
Alhos
Limão
Louro


Confecção:

A seguir às primeiras águas de Outono, entre Setembro e Outubro, colhem-se as azeitonas. Nesta altura, elas já estão bastante grandes e “carnudas” mas ainda não estão maduras (devem ter a cor verde). Normalmente utilizam-se azeitonas da espécie maçanilha.


Depois de colhidas e lavadas são “britadas”. Esta operação corresponde a um ligeiro esmagamento com algum cuidado para não partir o caroço. Nestas condições as azeitonas estão aptas a que a curtimenta seja rápida. Antigamente, este esmagamento era feito com duas pedras, no entanto também se pode utilizar um maço sobre um tronco de madeira. Nunca devem ser usados utensílios metálicos, pois as azeitonas podem ficar negras, com mau aspecto.


A seguir, as azeitonas são colocadas em água, num pote de barro ou plástico, durante 7 a 10 dias. A água deve ser mudada diariamente, mas para acelerar o processo pode ser mudada 2 vezes ao dia ou então podemos escaldar as azeitonas com água quente no 1º dia. Durante esta fase, é libertada a acidez e as azeitonas perdem o sabor amargo.


Na fase seguinte, colocam-se as azeitonas em salmoura, temperada com orégãos, alho esmagado, limão e louro. Também podem ser utilizadas outras ervas aromáticas como a nêveda, o tomilho ou outros, dependendo do gosto de cada um. Para determinar a concentração do sal, pode-se utilizar a técnica do ovo cru, quando o ovo subir, a salmoura está no ponto, isto corresponde a mais ou menos 100g de sal por litro de água. As azeitonas estarão prontas para comer ao fim de 7 a 10 dias. Depois disso, as azeitonas podem ser conservadas durante meses nessa salmoura. Se elas ficarem demasiado salgadas, deverão ser demolhadas antes de serem consumidas.

Nota: a mesma receita pode ser usada com azeitonas retalhadas ou inteiras, com a diferença de que no último caso, o tempo necessário para as azeitonas ficarem boas é bastante superior.

domingo, 27 de outubro de 2013

Mercado Municipal de Olhão

O Mercado de Olhão é há quase um século, um dos pontos importantes desta localidade, é local de visita obrigatória para quem a visita, bem como para os seus residentes. Na verdade são dois mercados, sendo um deles considerado o maior mercado de pescado do Algarve, no outro dedicado aos legumes, frutas e outros artigos da região.






















segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Azeitonas

Depois das chuvas do início do Outono, as azeitonas ficaram boas para serem colhidas para conserva. Usam-se britadas, retalhadas ou simplesmente inteiras em salmoura.






Estas são as chamadas azeitonas galegas.






Estas são azeitonas maçanilha.


Aqui podemos ver o inicio de uma das principais doenças da azeitona. As azeitonas são picadas pela mosca da oliveira, ficando com uma pequena mancha arredondada de cor castanha, a partir daí ficam engelhadas e acabam por cair.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Ferradura



Em vários sítios, a ferradura é utilizada como um amuleto, objecto que traz sorte, ao ser pendurada na porta, normalmente com as pontas viradas para cima, existindo várias lendas sobre a origem desta crença.

No entanto a sua principal utilidade é ser usada em burros, mulas e cavalos como protecção dos cascos. Actualmente, já é pouco vulgar encontrarmos um exemplar, mas até aos anos 80 do século passado, era frequente encontrarmos estes animais a ajudar nos trabalhos agrícolas em várias zonas do Algarve. Depois começaram a proliferar os tractores agrícolas e eles quase desapareceram.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Praia da Dona Ana





A praia da Dona Ana é uma pequena praia do concelho de Lagos, disposta entre falésias rochosas. O acesso à praia é feito através de uma longa escadaria. É um bom local para a prática de mergulho para observação da fauna e flora marinha. Daqui também partem barcos que transportam os turistas através das grutas das redondezas.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Praia da Bordeira








A praia da Bordeira situa-se na proximidade das povoações da Bordeira e da Carrapateira, no concelho de Aljezur, está integrada no Parque Natural da Costa Vicentina. O seu nome deve-se  à ribeira que desagua a sul deste extenso areal, este tem parte marítima e parte fluvial. Esta praia é frequentada preferencialmente, por surfistas e por pessoas que preferem uma praia sossegada, longe da confusão.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Praia do Castelejo







A praia do Castelejo localiza-se no concelho de Vila do Bispo, integrada no parque natural da Costa Vicentina.

Esta praia é um areal entre altas arribas rochosas. Neste local pratica-se surf, bodyboard e pesca desportiva.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Plantibandas

Os plantibandas são faixas transversais que encimam e rematam as fachadas principais, protegem as açoteias tomando várias formas geométricas e decorados com diversas cores.









terça-feira, 11 de junho de 2013

Artes tradicionais com materiais da actualidade


A prova de que é possível reciclar materiais actuais, aplicando técnicas antigas está aqui: empreita com materiais sintéticos. Fitas    de materiais plásticos, que serviram para amarrar mercadorias e que normalmente teriam como destino o lixo, ainda podem dar vida a objectos artesanais. Pacotes de leite devidamente cortados em tiras, também são um bom material para este tipo de artesanato.





Sacos em empreita feita de fitas de plástico.



Sacos em empreita feita de pacotes de leite.




 Tapete em empreita feita com pacotes de leite.